registo

o registo na plataforma de encomenda é exclusivo para arquitectos inscritos na ordem dos arquitectos ou outra associação congénere.

notícia • 2019-10-09 Alberto Castro Nunes e Antonio María Braga vencem Prémio Rafael Manzano 2019
Imagem 0 - Alberto Castro Nunes e Antonio María Braga vencem Prémio Rafael Manzano 2019

Arquivo Nacional da Imagem em Movimento, Bucelas, Loures, 1994

Imagem 1 - Alberto Castro Nunes e Antonio María Braga vencem Prémio Rafael Manzano 2019

Centro de Interpretação da Natureza e do Montado, Portel, 2016

Imagem 2 - Alberto Castro Nunes e Antonio María Braga vencem Prémio Rafael Manzano 2019

Biblioteca pública, Odemira, Beja, 2000

O Prémio foi atribuído aos arquitetos portugueses Antonio María Braga e Alberto Castro Nunes, que se têm destacado na prática das tradições arquitectónicas portuguesas, tanto na realização de novos edifícios clássicos e vernáculos, responsáveis na maior parte por diversas administrações públicas, assim como em intervenções em edifícios existentes.
 
No desenvolvimento destes trabalhos é evidente o forte compromisso com os materiais naturais e os ofícios tradicionais da construção, procurando que as suas obras se caracterizam pela sua durabilidade, sustentabilidade e pela sua beleza. Cada um dos trabalhos constitui um verdadeiro manifesto sobre a formação cívica, o respeito pelas características próprias de cada sítio, o humanismo e a dedicação da comunidade. Trata-se em geral de obras de pequena escala, ou decompostas em elementos que são capazes de recompor a mesma, que conseguem curar os tecidos urbanos nos quais estão inseridas, e que recuperam o equilíbrio com a natureza e com a cultura local. Além disso, a utilização das formas clássicas e vernáculas não está isento de criatividade e originalidade, o qual demonstra a mestria arquitectónica.
 
O Prémio Rafael Manzano tem como finalidade difundir o valor da Arquitectura clássica e tradicional como referente de validação da Arquitectura do nosso tempo, no âmbito territorial de Espanha e Portugal. Esta difusão centra-se tanto na restauração de monumentos e conjuntos urbanos de valor histórico e artístico como na construção nova, que tendo em conta as tradições locais sejam capazes de integrar-se de forma harmoniosa nos referidos conjuntos.
 
Mais informação aqui