registo

o registo na plataforma de encomenda é exclusivo para arquitectos inscritos na ordem dos arquitectos ou outra associação congénere.

prémio • 2017-09-01 Prémio Nuno Teotónio Pereira 2017
Imagem 0 - Prémio Nuno Teotónio Pereira 2017

Candidaturas até 27 de Outubro de 2017
 
O Prémio Nuno Teotónio Pereira promovido pelo Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, LP. (IHRU) pretende premiar as acções de reabilitação urbana exemplares e distinguir os resultados reveladores do domínio técnico que conduzem ao exercício de boas práticas.
 
Prémio
O Prémio é de natureza não pecuniária e consiste na atribuição de menções de prestígio assinaladas através de troféus, diplomas e placas distintivas para afixação nos locais.

Elegibilidade
Podem candidatar-se todas as entidades públicas ou privadas que tenham promovido intervenções de reabilitação urbana em qualquer uma das seguintes variantes, desde que concluídas em 2016:
a) Reabilitação de edifício habitacional;
b) Reabilitação de edifício de equipamento;
c) Reabilitação de conjunto urbano;
d) Reabilitação ou requalificação de espaço público;
e) Operação de Reabilitação Urbana.
 
Júri
- Uma personalidade de reconhecido mérito, a indicar pelo Conselho Directivo do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, I.P., que preside;
- Um membro do Conselho Directivo do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, LP.;
- O Coordenador do Prémio Nuno Teotónio Pereira;
- Um representante designado por cada uma das seguintes entidades:
a) Ordem dos Arquitectos (OA);
b) Ordem dos Engenheiros (OE);
c) Associação Portuguesa dos Arquitectos Paisagistas (APAP);
d) Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC);
e) Entidade de reconhecido mérito na área, indicada em cada edição pelo Conselho Directivo do IHRU, I.P.;
 
Critérios de avaliação
a) Extensão de reabilitação na intervenção;
b) A valorização resultante da qualidade da intervenção;
c) A interligação funcional com os espaços e valores naturais e culturais existentes;
d) A compatibilização da intervenção com os demais usos na área urbana de influência;
e) A imagem e modelo organizacional adoptado;
f) As técnicas e a racionalidade construtiva, integrando valores de caracterização local e aplicando soluções, tecnologias e materiais amigos do ambiente que reduzam o consumo de energia;
g) O garante da acessibilidade e mobilidade na utilização do espaço público e do espaço edificado;
h) A apropriação pelos utilizadores;
i) O carácter inovador da reabilitação.
 
Cronograma
Data limite para apresentação de candidaturas: 27 de Outubro de 2017 (16h00)
 
mais informação AQUI