registo

o registo na plataforma de encomenda é exclusivo para arquitectos inscritos na ordem dos arquitectos ou outra associação congénere.

prémio • 2019-10-11 Prémio Vasco Vilalva – 12ª edição
Imagem 0 - Prémio Vasco Vilalva – 12ª edição

 

Candidaturas até 16 de dezembro de 2019
 
O Prémio Vasco Vilalva foi criado pelo antigo Serviço de Belas Artes da Fundação Calouste Gulbenkian, em 2005. É um prémio anual destinado a distinguir um projecto de excelência na área da conservação, recuperação, valorização ou divulgação do património cultural português, imóvel ou móvel. A designação do Prémio constitui uma homenagem à memória do mecenas Vasco Vilalva e de sua Mulher a Condessa de Vilalva.
 
Elegibilidade
Para efeitos da atribuição do Prémio, apenas serão considerados como elegíveis os projectos que reúnam as seguintes condições:
 
- Reportar-se a bens com inquestionável valor cultural, devendo os projetos evidenciar o seu estado anterior, os critérios, a metodologia, as técnicas, os materiais utilizados e o cumprimento das normas legais aplicáveis, em particular a autorização das entidades públicas competentes no caso de se tratar de bens classificados;
- Incluir um projeto de inserção e reutilização (paisagístico, museológico ou outro) sempre que se verificar a alteração da função do bem em causa;
- Elaboração e execução do projeto por equipa liderada por técnico de qualificação legalmente reconhecida.
 
Não serão considerados os projetos que se reportem a bens cujo possuidor, proprietário ou titular de outros direitos reais de gozo seja o Estado ou que por este sejam tutelados
 
Candidaturas
- As candidaturas, em seis exemplares, poderão ser apresentadas relativamente a projetos de intervenção, a intervenções em curso ou a intervenções concluídas no ano a que se reporta o Prémio.
- As candidaturas deverão ser instruídas com os projetos de intervenção, incluindo a identificação e os curricula de toda a equipa do projeto.
- Poderão candidatar-se ao Prémio os possuidores, proprietários ou titulares de outros direitos reais de gozo sobre os bens em causa, os promotores das intervenções ou as equipas técnicas responsáveis pela execução dos projetos.
- Em qualquer dos casos referidos no ponto anterior, a candidatura deve ser também subscrita pelo proprietário ou titular de outros direitos reais de gozo sobre os bens em causa, e indicar a quem será entregue o valor do prémio no caso de ser bem-sucedida.
 
Prémio
€ 50.000
 
Mais informação AQUI