registo

o registo na plataforma de encomenda é exclusivo para arquitectos inscritos na ordem dos arquitectos ou outra associação congénere.

Museu Nacional da Resistência e da Liberdade

concurso

Museu Nacional da Resistência e da Liberdade

concluído 2018-04-12
promotor Direção-Geral Património Cultural
localização Peniche
programa Cultural
área 2,670m²

descrição

Propostas até 12 de abril de 2018
 
Retificação:
Na página 31 do Programa Preliminar onde se lê:
(*) O espaço expositivo de longa duração deve incluir ainda as Casamatas (Blocos C e D), a Cisterna (Pátio do Governador), o Respiradouro da Furna, o Parlatório, as celas de alta segurança (Bloco B - Piso 1) e o Baluarte Redondo (Fortim Redondo) enquanto espaços museográficos in situ, não contabilizados no quadro acima.

Dever-se-á ler:
(*) O espaço expositivo de longa duração deve incluir ainda as Casamatas (Blocos C e D), a Cisterna (Pátio do Governador), o Respiradouro da Furna, o Parlatório, as celas de alta segurança (Bloco C - último piso), celas do Piso 0 do Bloco B e o Baluarte Redondo (Fortim Redondo) enquanto espaços museográficos in situ, não contabilizados no quadro acima.
 
O concurso público de concepção para a Elaboração do Projecto Museu Nacional da Resistência e da Liberdade na Fortaleza de Peniche é promovido pela Direcção-Geral Património Cultural (DGPC) e conta com o apoio da OA e a assessoria técnica da OASRS.
 
Em 6 de Maio de 2017, o XXI Governo Constitucional determinou a criação de um museu nacional na Fortaleza de Peniche, enquanto espaço-memória e símbolo maior da luta pela democracia e pela liberdade - Resolução do Conselho de Ministros nº.73/2017.
 
O Museu Nacional da Resistência e da Liberdade nasce do reconhecimento da Fortaleza de Peniche enquanto espaço – memória e símbolo maior da luta pela liberdade à escala nacional, com ressonâncias internacionais na luta ancestral e atual pela Democracia e pelo respeito pelos Direitos Humanos no plano global.
 
O valor estimado para o custo global da intervenção, nos espaços interiores, exteriores e museografia, é de € 1.770.000,00 (um milhão setecentos e setenta mil euros), excluindo o valor do IVA.
 
Prémios
1º Prémio: € 10 000,00 (dez mil euros)
2º Prémio: € 5 000,00 (cinco mil euros)
3º Prémio: € 3 000,00 (três mil euros)
 
Júri
Membros efectivos:
- Alexandre Vieira Pinto Alves Costa, Arquitecto, indicado pela Direcção Geral do Património Cultural, que preside;
- João António Serra Herdade, Arquitecto, indicado pela Direcção Geral do Património Cultural;
- João Mendes Ribeiro, Arquitecto, indicado pela Direcção Geral do Património Cultural;
- Henrique Cayatte, Designer, indicado pela Direcção Geral do Património Cultural;
- Sofia Aleixo, Arquitecta, indicada pela Ordem dos Arquitectos Secção Regional Sul.
Membros suplentes:
- Maria Manuela Fernandes da Rosa de Seabra Gomes, Arquitecta, indicada pela Direcção Geral do Património Cultural;
- Victor Mestre, Arquitecto, indicado pela Ordem dos Arquitectos Secção Regional Sul.
 
Critérios de selecção
a) Qualidade da solução proposta – 70 %
- Adequabilidade ao programa funcional – 40%
- Valorização patrimonial – 30%
- Racionalidade das soluções construtivas – 30%
b) Exequibilidade técnica / económica da solução – 30%
 
Cronograma
Data de visita ao local: 8 de março de 2018 (10:30) - mediante inscrição prévia para o email concursopeniche@dgpc.pt
Data limite para pedidos de esclarecimento: 11 de março de 2018
Data limite para respostas aos pedidos de esclarecimento: 27 de março de 2018
Data limite para entrega de propostas: 12 de abril de 2018 (17:00)

Anexos ao Programa Preliminar AQUI

Documentação