registo

o registo na plataforma de encomenda é exclusivo para arquitectos inscritos na ordem dos arquitectos ou outra associação congénere.

Conjunto habitacional da Quinta da Baldaya, Lisboa

concurso

Conjunto habitacional da Quinta da Baldaya, Lisboa

data de entrega 2023-02-16
promotor IHRU – Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, I.P.
localização Lisboa
programa Habitação
área 32,920m²

descrição

NOVA DATA: Propostas até 16 de fevereiro de 2023
 
 
O concurso público de conceção para a elaboração do projeto do conjunto habitacional da Quinta da Baldaya em Lisboa, é promovido pelo IHRU – Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, I.P. e conta com o apoio e a colaboração do Município de Lisboa e a assessoria técnica da OA-SRLVT.
 
O conjunto habitacional da Quinta da Baldaya estará localizado nos terrenos da antiga Quinta da Baldaya, onde funcionou o Laboratório Nacional de Investigação Veterinária (LNIV), em Benfica. O terreno confina a sul com Rua General Morais Sarmento, a nascente com a Travessa do Rio e com Praceta Maestro Ivo Cruz, a poente com a Estrada das Garridas e a norte com a Estrada de Benfica, bem como com as traseiras dos edifícios que confinam com aquela via.
 
O local a intervir é propriedade da Estamo - Participações Imobiliárias, SA, e encontra-se sob gestão do IHRU, I.P., ao abrigo do disposto no Decreto-Lei n.º 82/2020, de 2 de outubro.
 
O terreno tem uma área total de 30.287 m2. A área correspondente ao Palácio Baldaya, aos respetivos jardins e a alguns edifícios anexos será objeto cedência ao Município, não estando prevista qualquer intervenção neste perímetro.
 
A intervenção prevê um total de 265 fogos e 6.584 m2 de comércio e serviços, a que corresponderá uma superfície total de pavimento de 32.920 m2. O empreendimento destina-se a criar condições para o aumento da oferta de arrendamento acessível e deverá cumprir as disposições do regime da habitação a Custos Controlados, regulado pela Portaria n.º 65/2019, de 19 de fevereiro, na redação dada pela Portaria n.º 281/2021, de 3 de dezembro.
 
Valor máximo para o custo da obra: € 43.579.000,00 + IVA
Valor base: € 2.008.500,00 + IVA
 
Prémios
1º classificado: € 8.000,00
2º classificado: € 6.600,00
3º classificado: € 5.400,00
4º classificado: € 4.400,00
5º classificado: € 3.500,00
6º classificado: € 2.800,00
7º classificado: € 2.300,00
8º classificado: € 2.000,00
 
Júri
- Paulo Jorge Alves dos Reis, engenheiro, Diretor da Direção de Promoção e Reabilitação do Património Imobiliário (DPRPI) do IHRU, I.P., que preside;
- Ana Cláudia Miguéns Gomes de Almeida, arquiteta, indicada pelo IHRU, I.P. (DPRS);
- José Manuel Pinto da Cruz, arquiteto, indicado pelo IHRU, I.P. (DPRS);
- Paulo Alexandre Neves Pardelha, arquiteto, indicado pela Câmara Municipal de Lisboa;
- Miguel Vieira Pereira da Silva, arquiteto, indicado pela Ordem dos Arquitectos - SRLVT.
 
Membros suplentes:
- Pedro Luís Dias da Silva Durand, arquiteto, indicado pelo IHRU, I.P. (DPRS);
- António José Esteves Folgado, arquiteto, indicado pela Câmara Municipal de Lisboa;
- Inês Vieira da Silva, arquiteta, indicada pela Ordem dos Arquitectos - SRLVT.
 
Critérios de seleção
- Qualidade estética e coerência da solução conceptual (30%)
- Racionalidade construtiva e exequibilidade financeira (25%)
- Adequação aos objetivos do Programa Preliminar (15%)
- Articulação com o território e sistemas envolventes (15%)
- Sustentabilidade e aspetos de manutenção futura (15%)
 
Cronograma
Data de envio do anúncio para publicação em D.R.: 1 de setembro de 2022
Data limite para pedidos de esclarecimento: 1 de outubro de 2022 (23:59)
Data limite para respostas aos pedidos de esclarecimento: 31 de outubro de 2022 (23:59)
NOVA DATA: Data limite para entrega de propostas: 16 de fevereiro de 2023 (17:00)

 

documentação